Veja como tornar seu filho saudável e sábio

Atualizado: Set 9



Educar não é uma tarefa fácil e possui uma vasta relação entre dois mundos, detendo duas visões distintas e interconectadas pelas expectativas pessoais e sociais, entre Pais e filhos. A sociedade por sua vez impõe conceitos e posturas “adequadas” na atuação estigmatizada na tarefa de educar. É necessário compreender que educar é uma posição de grande sensibilidade e altruísmo.

Estamos vivendo numa sociedade de consumismo exacerbado, visto que, pais tendem de todas as formas, proporcionarem aos seus filhos grandes viagens, melhores roupas, festas com os melhores serviços do mercado, conduzindo a alegria em ter e não ser. Seria essa a melhor forma de educar? Neste momento faremos algumas abordagens aplicáveis nessa ação transformadora, criando vínculos sólidos e profundos.

Tratar seus filhos com amor é a primeira e grande ação na arte de educar. Desta forma é possível estabelecer uma relação de admiração e respeito.

A nossa tarefa precisa ser baseada em pilares fundamentais, tais como: conhecer o mundo no qual pertencemos e as reais necessidades dos nossos filhos; saber quais são as suas frustrações, desejos, os seus maiores medos; assim você fortalecerá os vínculos familiares. Abrir espaço para uma grande aventura cheia de descobertas e emoções do começo ao fim é essencial.

Nesse ato de amor não existe gigantes, pais e filhos, são seres humanos sedentos de convívio, de momentos de grandes histórias, capazes de envolver e apaixonar se um pelo outro. Mais que dar o “MUNDO” aos seus filhos é importante ensina-los a alimentar a sua inteligência emocional, ensina-los a pensar sobre suas ações que influenciam diretamente sobre sua vida.

Sejam pais capazes de estimular, compreender, dialogar verdadeiramente com eles, ato de falar sobre o mundo que somos, sobre tudo que os cercam, mundos de sucessos e insucessos que podem ocorrer e fazem parte da evolução psíquica saber lidar com todos esses aspectos biopsicossociais.

Possuam mais que um manual de regras, emocionem, exemplifiquem as atitudes com criatividade e sensibilidade, surpreendam com atitudes, carinhos, reflexões sobre seus erros e responsabilidades, o espaço que eles possuem em sua vida. Reserve momentos de descobertas em família, diversão e aprendizado. É fundamental que essa conexão seja parte integrante um do outro e, tudo é uma questão de como conduzimos as coisas, alimente o anfiteatro da vida com cenas e momentos felizes.

Segundo Augusto Cury (2008, p.40), “a vida é uma grande escola que pouco ensina para quem não sabe ler”.

Referências bibliográficas:

CURY, Augusto. Pais brilhantes – Professores fascinantes /Rio de janeiro: sextante, 2008.


#familia #criança #mãe #saude #mãeefilho

32 visualizações
whats.png