As consequências da superproteção

Atualizado: Set 14


Todo pai e mãe precisa proteger seu filho, afinal os bebês nascem indefesos e frágeis, porém conforme o tempo passa e eles vão crescendo e precisam aprender a lidar com as situações sozinhos.

Os pais devem tomar cuidado para que a proteção não se torne uma superproteção, onde eles pensam pelo filho, resolvem todos os seus problemas e tomam todas as decisões pela criança. Conforme a criança for ficando mias velha ela necessita desenvolver as suas habilidades para que consiga criar autonomia.

Pais que super protegem os filhos costumam também ser mais permissivos, não conseguindo estabelecer regras e limites para as crianças, com medo de que isso vá fazer mal ao filho. Porém as crianças precisam das regras e limites para aprenderem até onde podem ir e o que é certo e errado.

Superproteger os filhos podem causar grandes consequências para a criança até na vida adulta.

Alguns pais dizem que o filho não pode fazer determinadas coisas, pois “é muito pequeno”, “não sabe fazer” ou “não querem fazer”, mas se os pais nunca ensinarem o filho como deve ser feito e o incentivarem, ele crescerá uma pessoa medrosa, com medo do que poderá acontecer se ele fizer determinada coisa, não saberão como enfrentar e resolver os seus problemas e isso fará com que ele se torne dependente de outra pessoa para ajudar-lhe a tomar decisões.

Outra consequência da superproteção é que a criança se tornará um adulto com baixa tolerância a frustração, pois seus pais sempre resolveram e deram tudo na hora, então ele cresce achando que todos faram a mesma coisa, porém nem tudo na vida acontece da forma como gostaríamos, não é mesmo?

Os pais devem criar os filhos para o mundo e dar o suporte para que a criança cresça e se torne um adulto independente, capaz de resolver os seus problemas e tomar suas decisões sozinhos, com a autoestima saudável e autoconfiantes.


#pais #familia #paiefilho #mãeefilho

83 visualizações
whats.png