Suicídio, o que está acontecendo com os nossos jovens?

Atualizado: Set 14


Por que estão tão tristes?

Por que estão tão tristes?

Nunca se teve tanto e tão pouco.

É isso mesmo você não leu errado e nem e nem eu escrevi errado. Nossas crianças e jovens nunca tiveram tantos brinquedos, tanto estímulo, tantas atividades cognitivas, nunca aprenderam a ler escrever tão rápido, nunca foram tão espertos inteligentes, nunca manifestaram tantas respostas maduras e argumentos lógicos como nos dias atuais.

Ao mesmo tempo, percebemos as crianças e adolescentes com dificuldades para lidar com as frustrações e com as adversidades da vida. Nunca tiveram tantos amigos e ao mesmo tempo tão sozinhos. Nunca estiveram tantas dificuldades de comunicação e para expressar seus sentimentos, nunca tiveram tanta dificuldade emocional, tão pouca presença de ombros amigos.

Os adolescentes nunca se sentiram tão sozinhos em meio a centenas de amigos em suas redes sociais porém quando se pergunta quantos amigos eles têm, a resposta geralmente é 2 ou 3, no máximo a quantidade que cabe numa mão. E mais preocupante ainda é que quando você pergunta quantas vezes ele encontra pessoalmente fora do ambiente escolar estes amigos, Muitas vezes a resposta é: uma ou duas vezes por mês e olhe lá.

Eu, com os meus 40 e poucos anos, relembro a minha adolescência que não foi a melhor do mundo pois me sentia feia, magrela, cheia de espinha inclusive no rosto, era tímida e com apenas com uma melhor amiga. Na escola gostava de estudar, porém, gostava muito de ir à casa de colegas para fazer trabalho e assistir filme, dançar, rir, jogar conversa fora com a minha melhor amiga, e tudo isso pessoalmente, o máximo era via telefone, que logo a minha mae gritava, sai desse telefone que a conta vai custar uma fortuna. Chama as amigas para virem em casa tomar um lanche da tarde. Minha mãe não trabalhava e gostava de ver a casa cheia de gente.

Mas é verdade não tinha um celulares naquela época e muito menos WhatsApp.

Eu fico triste de ver adolescentes um lado do outro sem trocar uma palavra apenas com quem está ao seu lado, porém escrevendo sem cessar mensagens para quem está longe, não dando valor à pessoa que está ali presente.

Não estou fazendo apologia alguma de que uso do das mídias sociais são ruins, pelo contrário, são importantíssimas, porém elas não são mais importantes do que o contato presencial, do que estar ao lado de alguém fisicamente.

Os adolescentes têm dificuldades em aceitar os “nãos”. Falta equilíbrio emocional, autoconhecimento, saber lidar com os as frustrações, ser flexível diante de problemas, aceitar e lidar com as adversidades que a vida coloca. Alguns jovens acabam tirando a sua vida como um ato extremo de sofrimento e angústia.

Alguns estudos científicos apontam que as causas do suicídio são epigenéticas, ou seja, de componentes biológicos e ambientais. Um jovem que tem alguém na família que já cometeu suicídio tem mais chances de reproduzir o ato, e sabendo disso, os pais devem ficar atentos aos comportamentos. Cerca de 50 %das pessoas que cometem o suicídio estão passando por um quadro de depressão.

E que, no Brasil, diariamente, cerca de 115 pessoas conseguem tirar sua própria vida, ou seja, enquanto você lê está matéria, 1 pessoa se matou no Brasil.

Na adolescência é a segunda maior causa de morte, perdendo apenas para os acidentes.

A resposta sobre aumento de suicídio na adolescência não é única e muito menos clara porém necessitamos olhar para os nossos jovens e nos inquerir se estão necessitando de ajuda.

Temos que pensar porque estão tão infelizes apesar de terem tanto?

Alessandra Bizeli Oliveira Sartori

Pedagoga - Unopar

Psicopedagoga - Unifev

Mestre em saúde da criança e do adolescente - UNICAMP

Especialista em Reabilitação Neuropsicológica - IPAF

Mediadora de Pei (Programa de Enriquecimento Instrumental) pelo International Institute for the Enhancement of Learning Potential de Feuerstein (Israel)

Extensão em Psicanálise

Docente de cursos de pós-graduação


#adolescente #familia #escola #educação #suicidio

48 visualizações
whats.png