Dilemas e desafios do século XXI

Atualizado: Set 14


Pais e educadores estão cada vez mais preocupados com o futuro das crianças. Não há dúvidas de que as crianças e adolescentes estão diferentes do século passado. E a respeito da educação, como deve ser? Que aspectos priorizar? Como estimular o desenvolvimento emocional? Estas e outras perguntas foram respondidas pela Psicanalista e Psicopedagoga, coordenadora da SabiaMente, Alessandra Bizeli Oliveira Sartori, em entrevista para a Revista Máxima. Leia na íntegra:

- Excesso de opções: hoje há um sem números de alternativas para optarmos, em todos os aspectos. Estamos ficando mimados, pois além da dificuldade para escolher, há eterna impressão de que o caminho B, do qual abrimos mão, poderia ser mais florido. Como lidar com isso?

Fazer opções sempre acarreta abrir mão de algo em detrimento de outro, por isso muitas pessoas acabam ficando neste dilema, pois há dificuldade de muitos para abrir mão ou assumir que não podem ter tudo. Mas qual é a saída? À saída é enfrentar que somos limitados e que por mais que pensemos antes de fazer a escolha, podemos nos equivocar e escolher o caminho errado.

- Impulso: decidir porque é preciso. Muitas vezes tomamos uma atitude no calor da emoção, apenas para nos livrarmos do peso daquela indecisão ou para demonstrarmos coragem. “Fazer o que tem que ser feito”. Mas esse parece ser um caminho bastante propenso a erros e deslizes nas escolhas. Qual é sua opinião?

Decidir bem e com consciência pede reflexão sobre o problema. Geralmente quando agimos no calor das emoções somos guiados pelos impulsos e não pela razão, o que na grande maioria das vezes não é bom.

- Uma dica que li e achei bem interessante foi pensar se você vai gostar da pessoa que é, após fazer essa escolha. Isso nos ajuda a refletir sobre como aquela opção nos faz sentir? Escolher o caminho mais fácil pode enfraquecer a autoestima. Escolher algo desafiador além dos seus limites pode significar uma carga muito grande...

Quando a escolha é bem feita, geralmente a aprovamos. Muitas escolhas não são fáceis de serem feitas, porém ficará com tranquilidade ao analisar e ver que fez o melhor e que sua escolha condiz com sua moral e princípios. Pensar e repensar todos os desdobramentos possíveis é uma medida prudente.

- Pensar em si mesma e ser até um pouco egoísta: essa é uma dica que aparece quando o assunto são as decisões. Mas e quando somos mães e temos que tomar decisões pelos filhos, também? Qual é o caminho?

Pensar em sim mesmo em primeiro lugar nem sempre é a saída, pois em muitas situações nossas escolhas têm impacto na vida de outras pessoas. Atualmente estamos vivendo no Brasil uma crise política, pois alguns governantes acharam que poderiam roubar dinheiro destinado à merenda escolar, prejudicando inúmeras crianças que não tem o que comer em casa. Pensar egoisticamente em si e nos seus benefícios é a melhor coisa a fazer? Vivemos em sociedade e nossas ações refletem direta ou indiretamente nas outras pessoas.

Um pai ou mãe que dão o que o filho pede para evitar brigas, birras ou situações desagradáveis está pensando em si mesmo, ou em outros termos, sendo egoísta. Em um primeiro momento estará beneficiando seu filho atendendo a um desejo seu, mas e como fica a frustração que deve acontecer inicialmente no meio de quem ele ama? para que aprenda a lidar com este sentimento e depois quando tiver que lidar com isso na adolescência ou na vida adulta com pessoas desconhecidas, saiba encontrar saídas saudáveis.

Muitos adolescentes acabam recorrendo drogas para manter a sensação de prazer e onipotência, porém é um preço alto que pagam, pois também vivem desprazer e angústias.

Alessandra Bizeli Oliveira Sartori

Pedagoga - Unopar

Psicopedagoga - Unifev

Mestre em saúde da criança e do adolescente - UNICAMP

Especialista em Reabilitação Neuropsicológica - IPAF

Mediadora de Pei (Programa de Enriquecimento Instrumental) pelo International Institute for the Enhancement of Learning Potential de Feuerstein (Israel)

Extensão em Psicanálise

Docente de cursos de pós-graduação


#paiefilho #familia #criança

44 visualizações
whats.png