Sinais de demência

Atualizado: Set 14


Muitas pessoas acham que a perda de memória é o maior sinal de que o adulto está entrando em demência, mas não é só ela. Veja neste artigo quais são os sinais que podemos observar além da memória.

É importante ressaltar que um quadro de demência não se caracteriza apenas pela perda da memória, mas destaca-se ainda por um conjunto de sintomas que podem, muitas vezes, passar despercebidos tanto pelo idoso como pelas pessoas que estão ao seu redor.

Isso se deve ao fato de que, na maioria das vezes, os sintomas iniciais podem ser sutis e/ou socialmente relacionados ao processo natural da velhice, ou seja: familiares e amigos acabam por achar que tais manifestações são normais e comuns em idosos. Mas nem sempre são. Aqui vão alguns sinais pontuais que podem sugerir um processo de demência na terceira idade:

  • Presença de comportamento inadequado, em geral desinibido, no qual a pessoa parece estar sem “filtro”, falando tudo que pensa e, algumas vezes, com conteúdo hipersexualizado (falando palavrões, muito desinibida, com atitudes impulsivas, que não condiziam com seu comportamento anterior ou personalidade);

  • Repetição: muitas vezes acreditamos que o esquecimento é o principal alerta para um quadro de demência, no entanto a repetição de frases, assuntos e afins, de forma contínua também pode ser um forte indício;

  • Mudança de humor: o idoso começa a apresentar mudanças bruscas de humor, demonstrando irritabilidade, ansiedade, raiva, ou ficando mais retraído, calado, cabisbaixo, com humor rebaixado e até mesmo com sinais depressivos (o que pode gerar isolamento familiar e social);

  • Tornar-se muito literal: alguns idosos com demência começam a não compreender sarcasmos, ironias, ditados populares ou figuras de linguagem, pois as mensagens passam até sentido literal, perdendo seu significado emocional ou metafórico;

  • Confusão: ficar muito confuso com coisas e situações que são corriqueiras é um sinal importante de demência, e aqui se destacam situações como: se perder em caminhos que faz há anos, não saber qual ônibus pegar pra voltar pra casa, não reconhecer um ambiente que lhe é comum e rotineiro, não conseguir identificar um parente próximo e com quem convive de forma constante (ainda que seja por poucos segundos ou minutos, que é o que geralmente acontece);

  • Dificuldade para lembrar de coisas e situações recentes, mas consegue dar detalhes de situações que ocorrem há muito tempo no passado;

  • Apresentar dificuldade para manter uma conversa, o famoso “fio da meada”, se perdendo em suas próprias palavras e pensamentos, não conseguindo finalizar com sentido a estória ou finalizando-a com contratempos;

  • Quedas e tropeços: esses são dois pontos que costumam ocorrer bastante na terceira idade, mas geralmente são relacionados a fragilidade óssea apenas. No entanto, idosos com demência podem apresentar comprometimentos em funções cerebrais que estão responsáveis pelo equilíbrio, planejamento e execução do movimento e assim, influenciar diretamente em acidentes com quedas e tropeços frequentes;

  • Esquecer a função ou nome dos objetos: muitos idosos acabam por apresentar dificuldades em manusear objetos comuns em sua rotina, não conseguindo nomeá-los, identificar suas funções ou realizar essas funções sequencialmente, situações que podem ocorrer isoladas ou associadas. Por exemplo: o idoso sabe que a colher é uma colher, mas não consegue identificar (ou verbalizar) para quê essa serve, ou consegue identificar sua função e não consegue nomeá-la, ou até mesmo é capaz de identificar e nomear a colher, mas não consegue realizar sequencialmente e de forma funcional a sua função concreta (pegar algo no prato e leva-la até a boca.


Ila Iandara Araujo de Souza

Terapeuta Ocupacional da SabiaMente

Graduação em Terapia Ocupacional - UEPA

Pós-graduação em Saúde, ambiente e sociedade da Amazônia - UEPA

Capacitação em saúde da pessoa idosa - UFMA

Curso Picute Exchange Communication System (PECS) - PECS-BRAZIL

Curso de tratamento para seletividade e recusa alimentar de pessoas com autismo e desenvolvimento atípico - AMA

Pós-graduação em Saúde da Família - UEPA

Crefito: 17032.2

#terapiaocupacional #demência #adultos #idoso

128 visualizações
whats.png