Identificação de comportamentos disfuncionais das crianças durante a quarentena



Deu-se, enfim, que as famílias foram “obrigadas” a intensificar o convívio, o que não raramente resulta em discussões, conflitos e estresse. A despeito de todas as dificuldades causadas por essa situação inusitada, ela também cria uma especial oportunidade de os pais conviverem mais com os seus filhos e observarem o comportamento deles no ambiente doméstico.


É certo que o isolamento afeta o comportamento das crianças e adolescentes, mas, mesmo nessa condição, é possível identificar determinados padrões de condutas que podem indicar algum tipo de transtorno, como Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), Transtorno da Aprendizagem, Transtorno de Oposição Desafiante (TOD), Transtorno de Ansiedade, Transtorno Depressivo e outros quadros relacionados ao humor e comportamento.


Assim, a intenção desse artigo é orientar os pais a identificar os comportamentos que podem sugerir algum tipo de dificuldade ou transtorno dos seus filhos, de modo a permitir, no futuro, o necessário tratamento.


Dentre os comportamentos disfuncionais, pode-se elencar algumas características de cada transtorno acima. Serão apresentados três transtornos. Salienta-se que é necessário consulta à profissional especializado devido a necessidade de identificação de um conjunto de sintomas para caracterização do quadro clínico e do diagnóstico.



Transtorno e Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH)

1) Dificuldade para prestar atenção em detalhes ou frequentemente cometer erros por descuido em tarefas escolares;

2) Resistência para manter atenção em atividades lúdicas ou não escutar quando alguém lhe dirige a palavra diretamente;

3) Falta de planejamento e desorganização de tarefas e atividades;

4) Frequente distração por estímulos externos;

5) Frequentemente remexe ou batuca as mãos ou os pés ou se contorce na cadeira;

6) Em muitas situações não para, agindo como se estivesse com o “motor ligado”;

7) Fala demais;

8) Tem dificuldade para esperar sua vez.


Transtorno da Aprendizagem (TA)

1) Leitura de palavras de forma imprecisa ou lenta e com esforço;

2) Dificuldade para compreender o sentido do que é lido;

3) Dificuldade para ortografar;

4) Comprometimento da capacidade de expressão escrita;

5) Obstáculo quanto ao domínio do senso numérico e do raciocínio;

6) Dificuldades no raciocínio;

7) As habilidades acadêmicas afetadas estão substancial e quantitativamente abaixo do esperado para a idade cronológica do indivíduo, causando interferência significativa no desempenho acadêmico ou nas atividades cotidianas.


Transtorno de Oposição Desafiante (TOD)

1) Um padrão de humor raivoso/irritável, de comportamento questionador/desafiante ou índole vingativa;

2) Com frequência perde a calma;

3) Com frequência é sensível ou facilmente incomodado;

4) Questiona figuras de autoridade ou adultos;

5) Desafia acintosamente ou se recusa a obedecer a regras ou pedidos de figuras de autoridade;

6) Frequentemente incomoda deliberadamente as pessoas;

7) Frequentemente culpa os outros por seus erros ou mau comportamento;

8) Foi malvado ou vingativo pelo menos 2 vezes nos últimos seis meses.


Acima, foram pontuados alguns sintomas do Transtorno e Déficit de Atenção e Hiperatividade , Transtorno de Aprendizagem e Transtorno de Oposição Desafiante, porém, ressalta-se que a persistência e frequência desses comportamentos devem ser utilizadas para fazer a distinção entre um comportamento dentro dos limites normais e um comportamento sintomático.


Para maiores informações e orientações quanto a diagnóstico e tratamento, busque profissionais especializados.


Autora: Aline Morales Simionato - Psicóloga na clínica SabiaMente - CRP 06/122910


Fonte: AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION et al. DSM-5: Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. Artmed Editora, 2014

whats.png