Depressão não é frescura ou falta do que fazer.

Atualizado: Set 15

Depressão é uma doença que, no Brasil atinge mais de 2 milhões de pessoas por ano, e atinge todas as idades e classes sociais.

É uma enfermidade que pode ser incapacitante e que tem como característica principal a preocupação do estado de humor, com predomínio anormal de tristeza. A Depressão tem como consequência sintomas físicos e psicológicos.


Veja como os sintomas podem ser percebidos de acordo com cada faixa etária:


Na infância, ou seja, até os 12 anos de idade, a depressão atinge cerca de 2 % das crianças. Observe os sintomas mais comuns:


- Irritabilidade ou inquietude;

- Queda do rendimento escolar (a criança começa a tirar notas mais baixas nas avaliações);

- Cansaço, desânimo e até mesmo perda de interesse em brincar;

- Dores e muitas queixas. Geralmente as crianças sentem dores no estômago, pernas, cabeça, etc);


Na adolescência:


A prevalência na adolescência é de 4%.

Observe a seguir alguns sintomas mais comuns nessa faixa etária:


- Irritabilidade e agressividade;

- Alteração no apetite;

- Diminuição do interesse para sair com amigos e exclusão do convívio social;

- Pensamento de que a vida não tem mais sentido, culminando a pensamentos suicidas.


Na idade adulta:


De acordo com os estudos, a maior prevalência de quadros depressivos ocorre na fase adulta com 10% dos casos. A seguir os sintomas que se antecedem devido a doença:


- Isolamento social:

- Perda de sentido da vida:

- Alteração alimentar e de sono;

- Perda da libido;

- Sentimento de impotência e desânimo profundo;


A Depressão é uma enfermidade que pode ser incapacitante e que tem como característica principal a preocupação do estado de humor, com predomínio anormal de tristeza. A Depressão tem como consequência sintomas físicos e psicológicos.

Se você sente alguns desses sintoma ou conhece alguém que está passando por isso, procure uma avaliação com psiquiatra.


Quando antes você procurar ajuda, mais rápida será a recuperação.

Sofrimento mental dói tanto quanto o físico, a única diferença é que ninguém pode ver a ferida, mas isso não quer dizer que não exista.

48 visualizações
whats.png