Brinquedos não tem gênero

Atualizado: Set 14


Quem nunca ouviu a frase: “esse brinquedo é de menino” ou “esse brinquedo é de menina”? Mas será que os brinquedos precisam ser divididos entre os gêneros?

Algumas pessoas ainda pensam que meninas só podem brincar de boneca, casinha e comidinha e os meninos devem brincar apenas de carrinho, luta e super-heróis. Esses pensamentos são representações da sociedade em que vivíamos, porém nos dias atuais as mulheres não têm apenas a função de cuidar da casa e da família e os homens também cozinham e dividem as funções de casa.

Brincar é essencial para a criança, sendo a forma que ela aprende e entende o mundo ao seu redor, expressando seus sentimentos. Independente de qual seja o brinquedo que a criança escolha, isso não interfere na sua opção sexual.

Quando o adulto diz para a criança do que ela pode ou não brincar, ele está interferindo no processo de aprendizagem daquela criança e criando preconceitos futuros, como por exemplo, “quem cozinha é a mulher” ou “homem não pode chorar”.

Ao desempenhar diversos papéis durante as brincadeiras a criança está desenvolvendo a suas habilidades emocionais. É importante desde cedo ensinar aos meninos que eles também podem ajudar nas tarefas de casa e que eles também podem chorar, pois possuem sentimentos que devem ser levados em consideração.

O menino que vê a mãe fazendo as tarefas de casa, muito provavelmente irá reproduzir isso em suas brincadeiras, pois é o que ele presencia. Lembrado de que isso não quer dizer que, no futuro, ele opte por se relacionar afetivamente com homens.

Estimule seus filhos a brincar, independente de qual brinquedo ele escolha, isso irá desenvolver a sua criatividade. Quando a criança vê um colega brincando com alguma coisa, ela irá querer brincar também, pois naturalmente as crianças gostam de explorar as coisas ao seu redor e ela não irá se importar com o que o outro está brincando, simplesmente quer se divertir junto.


#familia #estimulação

258 visualizações
whats.png