Ele era tão bonzinho, agora está birrento!

Atualizado: Set 8


A adolescência do bebê - a fase da rebeldia. Sabia como agir nestes momentos,

O “terrible two” ou conhecido também como a adolescência do bebê ocorre por volta dos 18 meses e pode durar até os 4 anos de idade. Nessa fase a criança se dá conta de que é um individuo e que possui uma opinião própria. Muitas transformações ocorrem como um repentino desenvolvimento cerebral, um aumento na competência linguística e na capacidade de explorar o mundo.

A criança que antes era considerada obediente, tranquila, passa a berrar, se jogar no chão, morder, demonstrar comportamentos agressivos, contrariar tudo e todos, se jogando no chão e arremessando tudo o que estiver em sua mão.

Deixam os pais confusos e sem saber o que fazer quando pedem uma coisa e minutos depois, já não querem. Todas as crianças passam por essa fase, mas algumas demonstram com mais intensidade esses sentimentos do que outras.

No caso dos comportamentos de birras, os pais devem descartar qualquer comportamento agressivo para tentar conter a birra (como por exemplo: palmadas, tapas, puxão de orelha, gritos...), pois se não a criança vai entender que tem que falar mais alto que os pais para conseguir o que quer, criando uma disputa para ver quem grita mais alto.

Quando a criança está no momento da crise o ideal é que os pais também não apliquem nenhum tipo de castigo pois não irá resolver, eles devem ter muita paciência e esperar que a criança se acalme, e então retiram a criança do ambiente e diga a ela o que fez de errado. No momento da crise os pais podem falar para a criança: “Eu entendo que esteja se sentindo com raiva, mas você precisa se acalmar e me dizer o que quer", mesmo que eles não façam o que a criança pedir depois, mas isso vai passar segurança para a criança. E é importante salientar que não devem ceder dando ou fazendo o que a criança quer, pois a mensagem que estarão passando à criança é que fazer 'birras' funciona.

Os pais não devem chamar a atenção da criança na frente de outras pessoas pois isso certamente fará com que ela se sinta constrangida.

Antes de sair de casa os pais devem explicar à criança onde vão, o que eles esperam dela, e como ela deve agir, fazendo combinados. Exemplo: Se forem ao supermercado os pais devem falar para a criança se ela poderá pegar algo ou não, e eles devem cumprir o que combinarem com a criança e não ceder aos gritos e escândalos que a criança fizer.

Sabemos que não é fácil ignorar o comportamento da criança que se joga no chão e se debate toda, ainda mais em locais públicos, no começo é bem difícil e angustiante para os pais que se sentem constrangidos, mas fiquem tranquilos que isso funciona, pois quando a criança percebe que não está tendo a atenção dos pais ela logo para. Quando a criança exibir um mau comportamento como jogar de propósito a comida no chão é importante que os pais deem uma advertência nela, mas que usem palavras de carinho no meio, como: “nós te amamos, mas o que você fez foi muito feio e nos deixou tristes. Esperemos que não faça isso novamente”.

Se a criança bate em algum coleguinha é necessário que os pais interfiram na hora, abaixem na altura da criança e digam que entendem que ela , esteja brava, mas que não aceitam esse comportamento e que se fizer novamente terá consequências (explicando quais serão). Lembrando que as consequências devem ser coisas possíveis pois se a criança repetir os pais devem cumprir o que falaram.

Se a criança começar a apresentar sinais autodestrutivos e de auto agressão (como se bater, puxar os cabelos, se arranhar) é importante que os pais procurarem ajuda de um psicoterapeuta pois isso pode evidenciar uma tentativa da criança de fugir de algo que esteja lhe aborrecendo.

Bom, espero que o post de hoje tenha te ajudado de alguma forma! Se quiser mais dicas de estudos, educação, desenvolvimento infantil, acompanhe a SabiaMente nas redes sociais:

FACEBOOK / INSTAGRAM / YOUTUBE


#primeirainfância #ludoterapia #bebês

112 visualizações
whats.png